– Por Gerson Fogolin*-

As novas formas de se relacionar com o cliente não substituem o modelo tradicional, usado antes da chegada das redes sociais: a  interatividade, criando um relacionamento de quem oferece o produto/serviço com quem adquire o produto/serviço.

O problema é que  ainda existem  muitas empresas que nem isso fazem. A tecnologia disponível e em grande parte gratuita tem feito a diferença nos últimos anos para quem já sabe aproveitá-la.  Hoje se consegue atingir muito mais gente com um menor custo.

O investimento em tecnologia para aprimorar o relacionamentodeve contar,com respostas mais rápidas, diálogo pelo Twitter, conteúdos partilhados no Facebook e respostas adequadas para as dúvidas mais frequentes.

Por isso, ao abrir a comunicação corporativa com o cliente, o profissional precisa, além de falar corretamente, entender a necessidade do cliente e transformá-la em oportunidade para a sua empresa.

Com a ajuda das redes sociais, está cada vez mais fácil melhorar o relacionamento. Existe hoje uma interatividade muito maior. Em alguns casos é muito positivo, mas em outros as empresas não agregam muito em relacionamento mesmo estando presente nas redes sociais de forma ativa ou permanente.

*Gerson Fogolin é administrador de empresa, especialista em marketing e coordenador de marketing da Fundação Universa.