O gestor deve ser claro e pode aprender a linguagem do funcionário

– Por Sibele Godinho*-

 

Desde que nascemos aprendemos novas linguagens, que são reflexos da complexidade da comunicação humana. Temos a linguagem corporal, a linguagem escrita que via de regra é mais formal, a linguagem que é expressa pela forma como nos vestimos, a linguagem que expressa nossa origens e até mesmo nossas emoções na forma como comemos. Também temos uma linguagem verbal diferente para as diferentes pessoas com que lidamos. Um tipo de vocabulário e entonação é usado somente para amigos e família e outro distinto é usado para colegas de trabalho, funcionários e chefes.

 Qual é a linguagem que o gestor deve usar para ser claro em suas mensagens e ao mesmo tempo estimular um ambiente de cordialidade? Como falar para manter os colaboradores compromissados com as metas sem ser excessivamente rígido e perder a amizade no ambiente corporativo?

 Não existem regras de como falar no ambiente empresarial. O que é evidente e cultuado em nossa cultura é a boa educação e o bom senso com o nível vocabular coerente com o ambiente de trabalho. Respeitados estes dois pré-requisitos, a personalidade, os costumes regionais, o ritmo e as entonações usadas serão muito particulares. Para o gestor é recomendado que seja transparente em suas colocações, deixando de forma evidente o que deseja, pra quando deseja e qual a forma que deseja a realização. Pode parecer excesso de zelo, mas as pesquisas em comunicação organizacional comumente comprovam que quanto mais claras são as indicações do gestor, mais assertivos, compromissados e pró-ativos são os colaboradores, sendo o feed back a ferramenta mais eficiente para a melhoria da qualidade.

 Outra dica para o gestor vem de Nelson Mandela e permanece atualíssima: “Se falares a um homem numa linguagem que ele compreenda, a tua mensagem entra na cabeça. Se lhe falares na sua própria linguagem, a tua mensagem entra-lhe no coração”

Sibele Godinho é especialista em comunicação organizacional e Coordenadora de Comunicação