A palestra do criador da Turma da Mônica, Maurício de Sousa, sobre criatividade e inovação, encheu o auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães nesta última quinta-feira, 21. Durante quase duas horas, ele contou passagens da sua infância, respondeu perguntas e recebeu poesias.

Nascido em Santa Isabel, no interior paulista, e pai de 10 filhos, Mauricio, de 73, revelou que, quando criança, ouvia muitas histórias contadas pela avó e nem se incomodava com os casos de assombração: “Gostei tanto da minha infância que me recuso a sair dela. Vou continuar contando histórias para vocês”. A frase foi concluída com uma explosão de palmas da jovem plateia, que, ao mesmo tempo, queria fazer milhões de perguntas. “Nunca deixem de curtir o período escolar, pois é um momento único na vida”, recomendou o escritor.

A estudante Caroline Gonçalves Modesto, 12 anos, gostou do encontro e de conhecer o pai da Mônica. “Ela é a personagem de que mais gosto e não me esqueço de que uma vez ela engasgou com um pedaço de maçã”, disse a menina, que pretende ser escritora.

Já Tainá Barra, 10 anos, também destacou a “menina briguenta” como sua preferida. Para Jorge Cho, 25 anos,  Cebolinha “é o mais engraçado, me faz rir”, enquanto para Mariana Castorina, de 22, vale mais o prazer da leitura. “Gosto tanto dos quadrinhos, que leio as historinhas para o meu irmão de 1 ano e 9 meses.”