You are currently browsing the tag archive for the ‘Equipe’ tag.

A Ata é essencial para documentação das deliberações da reunião-Por Sâmara Martins*-

As reuniões estão presentes no ambiente corporativo, acadêmico e doméstico. E em qualquer que seja o local a reunião precisa  ser preparada, pois uma reunião mal planejada ou conduzida perde a sua eficácia. Os passos para garantir uma reunião que produz resultados são simples e até óbvios, mas muitas vezes ignorados. Veja algumas dicas para realizar uma boa reunião:

 1-    Inicie a reunião no horário marcado, assim todos se acostumarão a chegar no horário;

2-    Explique o motivo da reunião, tenha uma pauta;

3-    Anote tudo que foi decidido ou falado em reunião;

4-    Determine ou administre um tempo para cada participatne expor suas ideias;

5-    Procure não fugir da pauta, evitando que a reunião se prolongue com discussões que pertencem a outra reunião;

6-    Intervenha quando alguém estiver falando muito ou com muita frequência, todos devem participar;

7-    Termine a reunião no horário agendado, mesmo que a pauta não tenha fechado. Se necessário agende outra reunião ou faça um acordo para prorrogar o prazo.

Para saber mais:

- Técnicas de Reunião: Como Promover Encontros Produtivos -Leonardo Ribeiro Fuerth

* Sâmara Martins é Pedagoga, Especialista em Educação a Distância, Mestre em Educação  e Assessora Educacional da Universa Escola de Gestão.

  

 Por Janine Costa – coordenadora acadêmica da Escola de Gestão-

O mundo corporativo parece que compreendeu que o atual cenário exige novas maneiras de pensar, novas pessoas, novos perfis e novas competências. E, dentro dessa inovação, encontra-se a colaboração entre o líder e sua equipe na busca de excelência profissional.

Embora a maioria dos líderes considere o trabalho em equipe importante e invista para que tenha sob o seu comando um time de alta performance, muitos deles apresentam dificuldades em trabalhar de forma colaborativa. Tal aspecto pode ser o resultado de um mercado competitivo que contribuiu para um processo de formação individualista que enxerga seus colegas como adversários, produzindo, assim, profissionais inseguros com a competência alheia.

Tais aspectos colaboram para a criticidade e o ambiente de pouca produção conjunta, prejudicando o empenho da equipe no cotidiano de trabalho e na busca de soluções. Mais do que apenas atuar como uma equipe nas crises, as altas lideranças devem estimular o trabalho de forma colaborativa para aproveitar as melhores oportunidades.

Para isso, os líderes precisam buscar uma abordagem de atuação em que o reconhecimento das competências de seus liderados produza mais estímulo do que controle, mais segurança do que anseio. Tal aspecto só é possível quando o líder obtém um bom conhecimento de si próprio, de suas habilidades e de suas limitações. Assim, sua atuação com o outro se torna mais harmônica, com menos projeções e com a capacidade de buscar aspectos individuais no grupo que se tornem complementares na equipe. 

Liderar de forma colaborativa é reconhecer que as características pessoais não se sobrepõem, mas, muitas vezes, complementam-se. É ter a visão organizacional sistêmica de que as partes se encontram para colaborar e, assim, produzir, transformar e evoluir conjuntamente.

Twitter da Fundação Universa

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: