You are currently browsing the category archive for the ‘Linguagem empresarial’ category.

- Por Janine Costa*-

A imaginação é o ponto de partida de qualquer realização. Antes de um projeto ou situação se concretizar é preciso ser visualizado no campo das idéias. Em toda organização, as pessoas precisam compreender para onde estão caminhando, por meio das imagens mentais do que se deseja atingir e realizar. Por isso, a visão do objetivo é um elemento essencial do sucesso de qualquer organização, pois os profissionais precisam sentir que suas ações colaboram para se atingir um determinado fim.

Os objetivos entram na esfera do planejamento e são necessários para a concretização da visão, uma vez que são possíveis de serem mensurados. Já a visão é difícil de expressar, geralmente reside na mente dos idealizadores de um determinado projeto. A capacidade de expressar de maneira clara e por meio de um planejamento preciso a visão a qual deseja se alcançar, é uma qualidade essencial da liderança.

Ser líder é criar uma visão e caminhar por trilhas novas e desconhecidas, abrindo o caminho para os demais. É reter na mente uma visão, formulá-la, e, principalmente, comunicá-la com a paixão e o carisma necessários para que os outros passem a enxergá-la também, sentindo a visão como sendo deles. Só a partir daí, por meio de uma prática colaborativa, as pessoas passam a trabalhar para os objetivos e estratégias para atingir a visão que se torna de todos.

Pois, se a visão não for compartilhada, dificilmente será executada. Conforme a famosa frase de D. Quixote: “Quando se sonha sozinho é apenas um sonho. Mas quando se sonha juntos é o começo da realidade.”

*Janine Costa é coordenadora acadêmica da Universa Escola de Gestão, Psicopedagoga Clínica e Institucional, Especialista em Psicodrama e Mestre em Educação

- Por Gerson Fogolin*-

As novas formas de se relacionar com o cliente não substituem o modelo tradicional, usado antes da chegada das redes sociais: a  interatividade, criando um relacionamento de quem oferece o produto/serviço com quem adquire o produto/serviço.

O problema é que  ainda existem  muitas empresas que nem isso fazem. A tecnologia disponível e em grande parte gratuita tem feito a diferença nos últimos anos para quem já sabe aproveitá-la.  Hoje se consegue atingir muito mais gente com um menor custo.

O investimento em tecnologia para aprimorar o relacionamentodeve contar,com respostas mais rápidas, diálogo pelo Twitter, conteúdos partilhados no Facebook e respostas adequadas para as dúvidas mais frequentes.

Por isso, ao abrir a comunicação corporativa com o cliente, o profissional precisa, além de falar corretamente, entender a necessidade do cliente e transformá-la em oportunidade para a sua empresa.

Com a ajuda das redes sociais, está cada vez mais fácil melhorar o relacionamento. Existe hoje uma interatividade muito maior. Em alguns casos é muito positivo, mas em outros as empresas não agregam muito em relacionamento mesmo estando presente nas redes sociais de forma ativa ou permanente.

*Gerson Fogolin é administrador de empresa, especialista em marketing e coordenador de marketing da Fundação Universa.

Twitter da Fundação Universa

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: